"BIOGRAFIA"

"Vivaldo Terres"

 
 

Vivaldo Terres é natural de Biguaçu, grande Florianópolis no estado de Santa Catarina, Brasil.

Reside atualmente em Itajaí no mesmo estado, funcionário publico municipal, escreve desde jovem. Vem colaborando em diversos jornais e sites: Jornal de Santa Catarina, Diário do Litoral, Diário da Cidade, site Palanque Marginal, site O guruça, site Revista Virtual Partes, site Fundação Palmares , caderno literário ‘’O Estilingue’’, caderno literário ‘’O Para- siri’’ e em destaque o jornal luso-frances ‘’A voz de Portugal’’ entre outros.

Actualmente é membro de “Confrades da Poesia” – Amora / Portugal.   

 
Bibliografia:  ‘’Mulher’’ ; ‘’"Contos & encontros’’; ‘’Fragmentos’’.   
 
Blogs: -
 

BEIJO
 
 
Pensando em você, eu pensei no seu beijo!
Nesse beijo gostoso, cheio de prazer!
Que só você sabe dar,
Que só você sabe fazer.
 
Esse beijo que enlouquece os meus sentidos,
Esse beijo que me enche o coração,
Esse beijo que para mim não tem segredo,
Pois o conheço com bastante exatidão.
 
Esse beijo que outros não provaram,
Não conhecem e jamais conhecerão...
Esse beijo para mim já é divino,
Como o tango, a valsa e a canção...
 
 
 
 
SER MÃE
 
Ser mãe é ser o amor,
Destilados em gotinhas de luz,
É ser paz, esperança...
É esquecer de si mesma.
Não esquecendo Jesus.
 
Embora que o filho
Em que ela colocou
Toda esperança envolva-se
Com drogas ou com a criminalidade.
 
Assim mesmo ela continua
Destilando estas mesmas gotinhas
Sobre ele,
Pois o julga digno de piedade.
 
Mãe este ser sobre humano,
Cujo nosso vocábulo é
Impotente para defini-la.
Nós devemos, muitos a mesma,
Pois é ela que nos da vida!
 
 
 
 
MÃE
 
Como és bendita,
Quando amamentas.
Ou quando em preces
Rogas ao nosso pai,
Pedindo forças,
Pois a luta é árdua.
Por isso oras.
Pois sabes que com a
Oração tudo vencerás.
 
Jesus o mestre,
O fiel amigo,
Que não nos deixa
Jamais desamparados,
Além de nos dar
A força necessária,
Ainda muitas das vezes
Sem merecermos!
Perdoa-nos os pecados.
 
Mas ao nasceres com
A missão sublime
De ser mãe,
Encheres a terra
E a mesma iluminar.
 
Por isso oras,
Pois sabes que Jesus,
É fiel e que nunca,
Nunca te desamparará.
MULHER
 
Tu és divina ó ser maravilhoso,
Entre a criação tu és a preferida!
Tem o dom de ser mãe e de ser amada pelo homem,
E por Deus de ser reconhecida.
 
Tens no coração a ternura dos santos,
E na alma o amor, nasceste para amar...
Mesmo quando não amada.
Ainda que dos teus olhos escorra uma lágrima,
Mesmo assim estás pronta para socorrer, e acalmar a dor.
 
És tu que no ventre trás o herói ou a santa!
És tu que no simples olhar nos dás a esperança,
Querendo com isso nos dizer,
 Que somos fortes, pois és valente!
Já não temes a morte.
 
 
 
 
 
Mulher sacrossanto ser
 
Como és divino o sacrossanto ser...
Apesar de seres humana!
Pois fostes agraciada...
Com uma missão suprema
De ajudar o homem a garantir a espécie,
 
Sendo cheia de luz e paz...
A transbordar-te o ser,
Procuras sempre a irradiar o amor,
Em qualquer lugar que estejas!
Mesmo na alegria ou na dor
 
Fazes partes de um mundo...
Onde a tristeza impera
Somente tu!
Com esse amor que emanas
Podes iluminar o mundo!
Salvando a raça humana. 
 
 
MEU QUERIDO PORTUGAL
 
 
Meu querido Portugal com teus encantos profundos.
Tu és pequenininho, mais és grande para o mundo...
És conhecido em toda parte, da Europa ao Japão.
Graças as tuas belezas que despertam multidões.
 
 
Meu querido Portugal, tu és um predestinado.
Para descobrir novas terras para isso fostes criados.
E nunca fostes esquecido...
Pois por Deus és sempre lembrado.
 
Tua missão foi divina, e repleta de muita luz.
Para descobrir novas terras...
E através da catequese ganhar almas para Jesus.
O mestre crucificado e morto pregado na cruz.   
 
Minha homenagem em especial aos  amigos confrades...
E a todos os poetas que colaboram, nesse importante jornal.
Como também, o meu abraço fraterno a todos os portugueses.
Radicados ou não nesse belo Portugal.
 
 
 
Lisboa tu és divina
 
Lisboa tu és divina...
Sabes quanto me fascinas!
Quantas vezes te adorei!
Pois és tu que me iluminas.
 
Cidade maravilhosa!
Cheia de amor e carinho...
Quantas vezes te adorei.
Pois estas no meu caminho!
 
Oh Lisboa dos poetas!
E dos grandes escritores...
Como posso te esquecer.
Se sou um dos teus amores!
 
 
 
 
 
 
Ao encontrar-te

 

Ao encontrar-te na rua.
Maltrapilha, quase nua,
Implorando pedaço de pão,
Quem te conheceu não sabe,
Que fostes qual majestade
Morando numa mansão.

Tratavas teus serviçais
Como se fossem animais,
Sem amor ou compostura.
Hoje estás abandonada,
Passas as noites na calçada,
Como mendiga de rua.

Quantas noites recebestes
Esmola e compreensão
Dos mesmos que maltratavas
E arrogante, gritavas:
Vão trabalhar malandrões!

Os mesmos, indignados,
Mas pobres e necessitados.
Fingiam não te escutar
Pois eram gente honesta
Precisavam do trabalho
Pra seus filhos sustentar.

E tu, com arrogância,
Não pensavas que ferias
a alma e o coração
Daqueles que trabalhavam,
Cujo suor derramavam
Para ganharem seu pão..

Hoje vives abandonada,..
Cansada, desmemoriada,
Talvez sintas dor profunda.
Tua casa é a marquise,
Tua cama é a calçada,
Pois és mendiga de rua.

 

 
NOBRE SENHORA
 
Oh minha nobre senhora
Mulher de grande valor,
Em tua alma tens paz
No coração tens amor.
 
Este amor puro e sagrado
Que o Cristo nos ensinou,
Este amor que se fez luz
E a treva dissipou.
 
És uma filha de Deus,
Do Deus puro e verdadeiro,
Este pai que deu seu filho,
Para salvar o mundo inteiro.
 
Este filho foi Jesus,
O grande mestre e senhor,
Que na cruz jorrou seu sangue,
Pra salvar o pecador.
 
Às vezes nas tuas lutas,
Pensas estar enfraquecida,
Mas isso é coisa normal,
Faz parte da nossa vida.
 
Portanto nunca te esqueça,
Que és uma grande mulher,
E quem tem Jesus como mestre,
Jamais vai perder a fé.
 
 
PAPAI
 
Pai é este ser maravilhoso
Que deveria ser chamado guerreiro,
Pois vive lutando dia e noite,
Para trazer para casa algum dinheiro.
 
Para não deixar que falte ao filho!
O pão, a roupa e o calçado.
Muitas vezes sem que o mereça,
O mesmo é humilhado.
 
Por não compreenderem o seu sacrifício,
A sua luta e a preocupação!
Que ele tem em sua vida...
Para que não falte ao filho um nome honrado,
E uma boa educação.
 
 
 
 

"CONFRADES DA POESIA"

www.osconfradesdapoesia.com