"BIOGRAFIA"

"Santos Zoio"

 
José Maria Monteiro dos Santos Zoio, natural da Cidade do Porto, freguesia de Cedofeita, nascido a 01Junho de 1939 – usa o pseudónimo «SANTOS ZOIO» Aos 6 anos, começa a desenhar, espontaneamente Aos 11 anos, escreve o primeiro poema, uma redacção sobre a descoberta do Caminho Marítimo para a Índia , por Vasco da Gama, isto, numa aula de Português do Ciclo Preparatório...
1955 – Prémio e Menção Honrosa – QUADRA POPULAR- num concurso literário organizado pela Associação dos Antigos Alunos da Escola Rodrigues de Freitas, Lisboa.
1960 – Faz parte da “1ª EXPOSIÇÃO COLECTIVA SOBRE TEMAS DO LITORAL”(27/2 a 6/3/60), com óleos e desenhos, no Posto de Turismo, Matosinhos.
1961 – De Maio a Junho, colabora com textos e poemas no jornal “NOTÍCIAS DE CHAVES”, tendo aí coordenado a Secção Cultural “MENSAGEM”.
Durante 4 meses, foi produtor e intérprete do Programa Radiofónico “PONTO DE FUGA” – Emissora do Moxico, Angola…
Autor do Catálogo da “6ª MOSTRA INTERNACIONAL DE POESIA ILUSTRADA”(12 a 23/3/64 -no Ateneu Comercial do Porto.
De 24/10 a 7/11/64 – Primeira exposição Individual (Desenho), em Livros da Sereia,  Porto
1968 – Coordena “POLÉMICA”- Página Cultural do Jornal “ESTRELA DA MANHÔ, Vila Nova de Famalicão.
1970- Autor da Capa e arranjo Gráfico da Revista Cultural e de Informação da Empresa Têxtil  “RIOPELE”.
1974- Primeiras experiências com as novas técnicas “PAINELTAPEÇARIA” e “SILHUETAPEÇARIA”na realização de 3 painéis gigantes, para a Casa da Cultura dos Trabalhadores da Quimigal, Barreiro-Lavradio. Posteriormente, foi homenageado no local, pela produção dos referidos trabalhos.
1975- Paginação e Arranjo Gráfico do Boletim da “UNIMAVE”-Centro Macrobiótico Vegetariano, Lisboa.
1977- Autor do Catálogo do “1º CENTENÁRIO DA FESTA DO SENHOR JESUS DOS NAVEGANTES” (26/8 a 11/9/77) – Paço de Arcos.
1980 – Colaborou na Revista “VIDA SÔ da Sociedade portuguesa de Naturalogia, de Lisboa, com Capas, desenhos, Textos e poemas, Coordenando aí uma secção denominada “7ª DIMENSÃO”, sobre Temas Filosóficos.
1980/81- Colaborou na remodelação do boletim “INFORMAÇÃO CUF” e no seu novo aspecto, como “CONTACTO QUIMIGAL” quando se formou essa Empresa, com capas, desenhos, siglas, textos e poemas, para a Comissão de Trabalhadores da Quimigal, Núcleo do Barreiro.
. Colabora no jornal Cultural “POETAS E TROVADORES”, com poemas e desenhos.
              . Autor da Sigla da Associação Portuguesa de Poetas, de quem é associado.
              . Autor da Sigla e Logotipo da Editorial “UNI-VERSO” de  Luis Filipe Soares, tendo  colaborado com poemas e ilustrações, nas actividades das   respectivas edições anuais de Antologias Poéticas. Actualmente é membro de "Confrades da Poesia".
             . Foi Director/Editor do Boletim “O AMIGO ROSACRUCIANO” do Centro Rosacruciano de  Lisboa (Via Max Heindel ).
             . Colaborou com capas e siglas para a Editora “ALFA-ÓMEGA” (  AW    ) especializada em Temas Filosóficos Esotéricos.
Colabororou no Jornal Regional “ A VOZ DE PAÇO DE ARCOS”, com desenhos, poemas e Textos
2000 /2001-Presidente da Direcção da ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE POETAS.
2001-15-Setembro-Com a colaboração da Poeta Jenny  Lopes, organiza o 1º ENCONTRO CONCELHIO “ EM POESIA”-OEIRAS-2001.Biblioteca de Oeiras.
2002-21.Março- na qualidade de Presidente da Associação Portuguesa de Poetas,,participa na COMEMORAÇÃO DO DIA MUNDIAL DA POESIA-Livraria-Galeria Municipal Verney-OEIRAS
2002-17-Outubro- Participa com POESIA ILUSTRADA na “VI MIOSTRA DE ARTISTAS SENIORES” no Palácio Anjos-Algés, com o Patrocínio do Pelouro da Cultura da C.M. OEIRAS
2003-22-Janeiro- Apresentação do “TOTAL HUMANISMO – UM RUMO PARA O 3º MILÉ-NIO “-conferência ilustrada com poemas ilustrados e textos, no INH-Auditório Raul da Silva Pereira, -LISBOA
2003-27-Fevereiro a 23 de Março-expôe  “POESIA ILUSTRADA”, no Palácio Anjos-Algés, com o patrocínio do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Oeiras
 
BILIOGRAFIA:
1964-  “POEMAS PARA A MANHÃ NECESSÁRIA”. - 1992- “LUSITANO CANTO”
 
 

Terra queimada
 
 
-dias de luto
-de terra queimada
-sem esperança
-sem fruto
(no clarão
da alvorada...)
 
-arderam plantas
animais
e pessoas
e nas paisagens mortas
só carvão e cinzas...
 
-reina a desolação
(por dentro e por fora)
e em cada povoação
-toda a gente chora...
 
-os únicos contentes
são os incendiários
e os negociantes
salafrários...

 
-tais abutres
vivem da morte
-do crime organizado
da má sorte
(de cada espoliado...)
 
-coniventes :
-os politiqueiros
-os "chefes" partidários
(que "apagam" braseiros
com dinheiros
comunitários...)
 
-e quem apaga a tristeza ?
-a aflição ?
-a raiva acesa
em tanto coração ?
 
 
 
NOITE DE PESADELO
 
HOJE
assassinou-se uma PESSOA...por brincadeira...
(e os assassinos...são CRIANÇAS...)
que jogam numa ladeira
(a vítima de tais "festanças"...)
Depois...a cantar... separam o corpo da cabeça...e jogam.na...
(tal bola de competição...)
até que se desfaça...(na baliza da maldição...)
 
Para festejar:
-assaltam uma mercearia...(recheiam-se de chocolates de bebidas (para matar as sedes...)
e em total euforia
escrevem a "façanha"...nas paredes...
 
Seguidamente
desaparecem no ventre da escuridão...(em automóveis roubados...)
e os pais (de tais pestes...)
dormem descansados... (ou talvez não...)
 
Logo
se não forem apanhados
amanhã
podem ser os "nossos governantes"
(ou presidentes de congregações de bandidos
de assaltantes
do PESSOAL
de NAÇÕES...)
 
 
FANATISMO
 
Nada mais cega
a CONSCIÊNCIA
do que o fanatismo
ao ponto de
arrastar
à loucura
-de matar
em si mesmo
-o respeito
devido
à CRIATURA...
 
E quando o individuo
cai em tal fase
é já assassino
(e dos mais perigosos)
capaz de matar
-menino
-indefesos
e idosos...
Vem
 
 
Vem
Oh Música
embalar-me
nos teus
braços
enquanto
dorme
este corpo
já cansado
vê:
-tenho
fome
e sede
dos espaços
de viajar
no Sonho
Dilatado.
 
Vem
Oh Música
embalar- me
nos teus
braços
e fala-me
na língua
que o Volume
entende
(porque
submergir
nos teus regaços
é Subir
além da forma
que
nos
prende)
 
 
 
 
 
 
 
 
NÃO ADIANTA ULTRAPASSAR...
 
Não adianta
ultrapassar...
.teremos de esperar
-pelas plantas...
-pelos insectos...
-pelas rochas...
porque
só UNIDOS
poderemos
EVOLUCIONAR
(juntando as nossas acesas tochas...)
 
Santos Zoio
 
 

 

 

OS CONFRADES DA POESIA
 
   -é o Meu Grupo !
   -é o Grupo dos Meus Irmãos !
   -é a sigla que Associa
(nossos Esforços SÃOS ! )
 
Os CONFRADES DA POESIA
   -Vão à conquista do Mundo !
   -Vão até ao fim do Universo !
                                                                         
   (-são os Operários de Fundo !
   -são os Trabalhadores                                                                                             
do VERSO ! )
 
 
Santos Zoio

 

 
A FORÇA
 
REVELANDO : “ A FORÇA” “A FORÇA” não precisas de procurar FORA (porque já está em TI) aguardando que tua Vontade AGORA - a amanheça AÍ… -E vale a pena despertar “A FORÇA”? “A FORÇA” é o teu 3º MAIOR TESOURO (o lº é a VONTADE o 2º é o SENTIR) mas só com “A FORÇA” a TRINDADE pode em TI AGIR… -E que interesse há em despertar “A FORÇA” ? Com “A FORÇA” acordada o teu corpo fica luminoso (de dentro para fora ) E tua aura torna-se visível e serás -um Deus Poderoso -Responsável e Sensível -Com “A FORÇA” acordada alcanças a Liberdade relativa -ninguém te poderá prender… -ninguém te poderá matar… -tudo poderás Conhecer… -tudo poderás alterar… Despertar “A FORÇA” é a primeira Missão do MAGO (“ A FORÇA” é a porta aberta para a MAGIA…) Despertar “A FORÇA” é a primeira intenção do POETA (“A FORÇA” é a asa que o transporta à POESIA…) Despertar “A FORÇA” é a primeira resolução do CIENTISTA (“A FORÇA” é o Génio que torna o seu teorema Realista…) Despertar “A FORÇA” é a primeira decisão do LIDER (“A FORÇA” é o carisma que o torna audível…) mas… (Há um Grande MAS…) por questões de segurança “A FORÇA” é Princesa maravilhosa encerrada na tua mansão (fechada em cubículo Sagrado) e guardada por dragão (sempre irado…) -Primeiro tens de forjar a Espada -depois tens de moldar a armadura da coragem… -em seguida iniciar a Caminhada… -achar a Chave… (e ultrapassar as ilusões da imagem…) “A FORÇA” pode acordar no segundo seguinte… (ou daqui a milhões de anos…) “A FORÇA” é Paciente… e embora Amante carente (não te quer causar danos…)
 
 
Santos Zoio/2004
 
 
 
 

"CONFRADES DA POESIA"

www.osconfradesdapoesia.com