"BIOGRAFIA"

"Maria Rita Parada dos Reis"

 
Maria Rita Parada dos Reis, usa o nome literário de  “Maria Rita Parada” -  nasceu em Trás-Os-Montes, na Aldeia de Pedome, freguesia de Lebução,Concelho de Valpaços.

Na Escola Primária, António Lino Sotto Mayor, em Lebução, fez a Instrução primária. Foi aqui, que começou o gosto pela escrita, incentivada pela Professora-Estrelita Gomes.

Na adolescência, começou a escrever umas quadras, porém a dedicação mais séria começou na sua juventude.

Confessa-se uma apaixonada por todas as formas de arte, dedicando mais tempo á Poesia e Pintura.

Prosseguiu os estudos, na Cidade de Chaves, na Escola Industrial e Comercial. Frequentou e concluiu o Curso da Industria, com continuidade às engenharias.

Este Curso, dotado de grande carga horária no Desenho e pintura, com várias técnicas, onde muito aprendeu e apurou o gosto por estas artes.

Teve excelentes Mestres, não só nestas artes como noutros saberes.

Escola esta, dotada de vários fragmentos de Cultura.

Fez parte do Grupo de Teatro (participação na pintura dos cenários), danças modernas e clássicas, variedades, rancho folclórico.

Sob a regência do Maestro José Firmino Soares, fez parte do Orfion (grupo coral) com repertório de obras clássicas, com acompanhamento de acordeões. Com representação anual, no Cine Teatro daquela Cidade.

Com várias actuações, entre as quais, para filmagens da Rádio Televisão Portuguesa, com transmissão em Telejornal.

Veio para Lisboa e prosseguiu seus estudos. É funcionária aposentada do M. N. Estrangeiros Português.

Continuando sempre a escrever seus poemas, em 1991, entra para sócia do Grupo Associação de Poetas Portugueses. Fez parte do Circulo Luso-brasileiro, Circulo Nacional D’ Arte e Poesia, Marquesa de Valverde.

Tem poemas publicados em várias Antologias Poéticas. Publicada uma entrevista no “Jornal Poetas e Trovadores “ (era propriedade do Sr. Azevedo, um dos sócios fundadores da A.P.P), feita pela jornalista D. Júdice e ainda muitas publicações de poemas e frases. Publicações no jornal do C.N.A. Poesia.

Participou e declamou os seus poemas, em vários encontros poéticos:

Em Guimarães, nos Paços do Duque de Bragança.

Em Lisboa, no Teatro Maria Matos, no Padrão dos descobrimentos, no Palácio Galveias, nos Estúdios da Rádio televisão Portuguesa, no Martinho da Arcada, no Botequim do Rei, inventos de solidariedade e muitos outros.

Na RDS - Rádio Seixal, num programa de poesia á noite. Por motivos profissionais faz um interregno e regressa novamente.

Por convite do fundador da associação Poética “ Confrades da Poesia “, o talentoso poeta, Pinhal Dias, também fundador, locutor da Rádio Confrades da Poesia, fica associada como Pioneira.

Foi entrevistada, num directo especial na Rádio, pelo excelente locutor. Declamou, ainda, vários poemas de sua autoria. Tem poemas publicados no Jornal Poético dos Confrades da Poesia.

Tem declamado seus poemas, em vários eventos, alguns dos quais, através do Centro Nacional d’ Arte e Poesia, do qual é sócia.

Tem sido uma constante na sua vida, várias formas de arte, com maior incidência na Poesia e Pintura, sempre as duas de mãos dadas, onde conta com várias exposições entre as quais:

Em Lisboa na Câmara Municipal de Lisboa, na Cooperativa Militar, Junta de Freguesia de Benfica, Junta de Freguesia da Ajuda (várias vezes) Junta de Freguesia de Carnide. Em Lebução, Valpaços, no Café Ponto de Encontro. É membro de “Confrades da Poesia

BIBLIOGRAFIA:

“Perfumes D’Amor” 1992; “Au Luar A Confidência” 1993; “Golos de Sumo D’Aurora” 1995 com registo na SPA.

BLOG
Só com Mural na Youtube
 
 ”NO INFINITO DO AMOR "
 
 
Flui o pensamento e o ser
P'ra onde não  há ,espaço nem tempo ......
Nem rosas brancas a desfalecer
Nem pétalas ....... perdidas ao vento ! 
 
Nem guerra, raça ou cor
Nem luta de bens materiais
Mas corpos ,de Luz e amor ....
Protegem na terra , os mortais .
 
 
 
 
Maria Rita Parada
Pedome, Valpaços  / LISBOA        
     
C/ Reg. na. S.P.A   1993      
 
CANTIGA  
      
 
Canta coração 
Tua cantiga d' amor
Grita bem alto !
Com clamor
Não tenhas medo 
Fala de esperança
De confiança
Vem meu amigo
Cantar comigo
Vamos compor
Nossa sinfonia
E com a nossa Orquestra
Viver este dia de festa   !!!!
 
 
                                                    
Maria  Rita Parada Dos Reis
22/03/1992  reg. S.P.Autores
 
 

"CONFRADES DA POESIA"

www.confradesdapoesia.pt