"BIOGRAFIA"

"Efigénia Coutinho"

 
Efigénia Coutinho (Mallemont); nascida a 15/07 em Petrópolis – RJ - Formada em Artes, se especializou em Tapeçaria de TEAR, buscando os seguimentos Indígenas e sua História Natural,tendo participado de várias exposições.
Em 1977 foi residir em Florianópolis SC, e há três anos mudou-se para Balneário Camboriú -SC - 1999.
" Não sou poeta, apenas desenho sentimentos".
A poesia surgiu em minha vida ainda nos sonhos de adolescente, quando menos esperava , lá estava eu com o papel e a caneta na mão, extravasando a minha emoção...Com o passar dos anos, acho que fui me perdendo, esquecendo de como era gostoso embarcar nesta viagem.
Não segui carreira ligada ao mundo das letras, e pouco conhecimento tenho de Literatura. Escolhi Artes como profissão, mesmo sem haver retorno financeiro, pois nada se compara aos tesouros da alma.
Este dom maravilhoso de escrever ficou hibernado durante muitos anos, e como na vida nada acontece por acaso, foi em um desses acasos, na paixão, que ressurgiu a poetisa. Percebi que existiam em mim sentimentos que extasiavam meu coração, mas a única forma de vivenciá-los era através de palavras. Meu estilo preferido é o lírico, onde escrevo sobre as inquietações do coração, mas também adoro o erotismo, estimula a minha libido. O incentivo para continuar a escrever surgiu em Junho/1989, quando tive uma das minhas poesias, editada pelo grande poeta VALDEZ, para divulgar o meu trabalho em seu Site. O reconhecimento e o carinho que recebi de algumas pessoas que me enviaram mensagens foi algo realmente muito gratificante e estimulante. Comecei a ver meus poemas espalhados pela internet em sites de poesias, e aos poucos nasceu o desejo de ter o meu próprio espaço. E assim, aprendi webdesigner com Geraldo Azevedo e sua esposa Isabel, a melhor Webdesigner que já conheci até hoje, surgiu este site: dedicado a vocês, Poetas e amantes da poesia! Aqui me exponho, de forma transparente. Neste espaço posso abrir as janelas do meu coração e espalhar ao mundo meus sentimentos, sonhos e fantasias em forma de poemas. A poesia para mim, é um desabafo da alma, às vezes apenas um sonho, ou simplesmente pura ilusão! Ela me leva para onde desejo estar, e as fronteiras são muito fáceis de ultrapassar... apenas palavras! A vida tem sido muito generosa comigo, me deu uma família linda, amigos maravilhosos, reais e virtuais!! A experiência mais agradável que a poesia me proporcionou foi me redescobrir na alma! Vou seguindo os caminhos que o meu coração ditar.
Efigénia Coutinho participou em várias Antologias.
Presidente e Fundadora da AVSPE; com ligação a vários portais da Internet; actualmente membro de “Confrades da Poesia” - Amora / Portugal

 

Bibliografia:

Tem 12 livros digitais editados.
Sites:
http://www.avspe.eti.br/ -  http://efigeniacoutinhopoesias.blogspot.com/
 
 
Palavras Nuas
 

Quem sonha acorda, discorda
Vem frase de língua a falar...
Soltas ao vento, em horda.

Neuma dentro do sonho,
O balancim com andor a vagar...
Imagens dum tempo bisonho.

Ritmo limiar com intenção,
Que as portas de palavras a olvidar.
Sejam abertas com precisão.

Breve pausa sem fachada,
Somente vai o tempo enganar.
Pois ele não tem retomada.

Há ventos ruidosos nos ares,
Revirando tempos a passar...
Não faz vincos similares.

É o tempo duma palavra nua,
Entre dois corpos a sina lavrar...
A vida que em mil cores continua.

Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
RIMA DE AMOR


Uma chuva miudinha
que canta gota sozinha
modelada na graça pura
recorda-me a hora futura.

Lastima a minha saudade
chora a rima sem idade
lamento de gota plangente
matreira na rima que sente.

Mas é sumo de alegria
com humor feito magia
fel e paixão incontida
soluço dum pingo de vida.

Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
 
Loucuras de Amor
 
Em versos estarei eu,
Cantando nosso esplendor
Entre as brumas da paixão
Meu corpo no teu,
Em erótica emoção...
Clamando de amor.

Num encantamento sensual
Sonhamos, entregamo-nos
Na devassidão da libido
Em delírios sem igual.
Buscando, extasiando-nos...
É o amor jorrando.

Amados e amantes cientes,
Tu e eu assim,
Na entrega do momento,
Destemidos, envolventes,
Numa loucura sem fim
Envoltos no sentimento.

Numa eclosão existimos
E nossas almas se fundindo,
Abastecidas de prazer...
Assim ao tempo elidimos
E nossos corações sorrindo...
Para no amor permanecer!
 

Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
 
F A S C I N A Ç Ã O

Um amor enamorado sazonado
Me vem à memória a todo o instante
Um sonho mágico apaixonado
Sendo assim perene quão constante!...

Relembra uma formosa rosa perfumada,
Ou amor-perfeito delicado
Quiçá aquela orquídea graciosa
Ou da hortência os tons de matizado!

Permane sempre tua matinal ternura
Tua alegria, teu sorriso, tua mansidão
Num seduzir que o sonho perdura!

Vai embrenhando todo o coração
Ao manto de ternura que teceu
Nocturnos de soberba fascinação!
 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
TEU CORPO

Meu coração pula acima dum Arco-íris ao
sentir toda essa paixão. Em que teus lábios
são súplicas, lanço-me num beijo furtivo
Respondes-me com o desejo do teu corpo.

Segredas toda volúpia da paixão
Abres meu ventre, beijas meus seios
oferecidos, e na chama que solto; teu
corpo explode de caricias e prazeres.


E com a língua em fogo me derretes
o desejo. Te debruças para que em ti
Lanço a chama desse desejo...


Um arco-íris de alegria desprende-se
dos meus dedos quando toco o teu
corpo e habito dentro de ti...
 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
DOCE PECADO
 
Nesta dança ardente fogo de alma
por onde serpenteias meu corpo elástico
com teu jogo incêndio corpo propenso
à exalação do incenso paixão
 
O ardor em mim instalado de dor
vira um braseiro rubro dado à pele
às entranhas ardentes devora-me o peito
com beijos de desejos no fundo enleio
 
Agitação por ti em mim com fumo
a vida exala chama do meu íntimo imo
a busca do infinito exalta a paixão
crime ou denodo? Amando me envolvo.
 
 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
Um Mágico Lugar
 
 
Eu ando cansada de vagar
Nestes caminhos espinhosos.
São tantos horizontes
Cheios de íngremes montes!
Quero encontrar um mágico lugar
Onde nossos corações silenciosos,
Possam então serenos amanhecer
A magia de um Futurecer...
E o amor poder sentir,
Lá, onde tuas mãos eu possa segurar,
Levemente teus lábios beijar
Até o tempo deixar de existir.
 
Corra, corra nesta direção!
Onde o peito clama futurecido
Abasteça de sonhos o seu coração
E deixe este tempo desluzido.
Deixe que os olhos brilhem,
Os braços num abraço compartilhem
E os lábios comungam da emoção.
Corra cheio de desejos,
As vozes celestiais a escutar,
De Anjos e Querubins em solfejos,
Tão suave e perene canção...
Tirando-nos o cansaço de vagar.
 
 
Como se não tivesse corpo a alma ama.
Ama o corpo na calma que clama
Sentindo da vida a essência,
A deslumbrar na fragrância
Do amor a si contentar.
No aconchego do ninho
Num terno bem-querer a lacrar,
O sorriso vai ao céu aberto,
A sentir o aroma do ar descoberto.
E no encanto do tempo sonhado,
Vai natureza perfazendo o caminho
Com ramos de flores do sonho apaixonado!
 
 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
 
 
 
 
Beijo em Flor!
 
 
Faço desta vida Amor, bem-fazendo
toda vida, sendo o Amor alimento
valem mil vidas esse sentimento
dentro, o coração por ti embriagado.

Contigo, todo néctar encantado
onde vou enamorada cantando
Amado! Só tu me enternece tanto
Das mil delicias que me dás teu canto.

Celestes sons que do céu me criva
das belas artes do amor, o amor cultiva
Pela vida vou cantando bela e risonha.

Naquele momento distante me perdi
um indelével sonho sem dor
na comunhão de bocas o beijo em flor!

 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
 
 
Canto Estrelar...

Tem um sonho que canta o coração,
E vai beijando a terra, mar e o Luar
E vai clamando sua inspiração fora
Exultando dentro como um vulcão ...

Que ansiedade lhe agita? Murmúrios!
Que palavras confidenciam estes lábios,
A gemer beijos de amor com estrelas....
Tudo está além, em céus mais azuis...

Ergue teus braços ao ar, haveis de sentir
Essas aspirações, nas dobras do coração!
Longa,cálida, assim fala na voz do Luar
Entre feixes de luzes, prata e púrpura...

São mundos Novos, em céu celeste
Os astros sorrindo nas esferas...
Dos sonhos que o Ideal encerras!
 
 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
 
Amor Infinito


Dos sonhos e ilusões, os tons
mais azuis, se é verdadeiro o
Amor com que me queres, tornando-me
a primeira entre todas as Mulheres!

Eu nada mais desejo neste mundo, sendo
senhora de um afeto tão profundo,
certo suportarei as horas duras,
ditosas e altivas até nas amarguras!!!

Que na poesia fecundem todos os Mistérios
e inflame a rima clara e ardente, que
brilhem sonoramente, luminosamente...

O Amor, constelamento Puro, em suas
formas claras, fluidas e cristalina!
Amor que repurifica, canta Paz Infinita!
 
 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú
 
 
 
 
 
 
TEMPO
 
Mesmo quando a vida
transcende o espaço
e o imensurável tempo,
mesmo quando toda dor
toda saudade nos correm,
ainda assim é possível
sentirmos dentro de nós
a presença constante daqueles
que tanto amamos,
pois os corpos se separam,
mas não os nossos corações!
28/04/2012
 
 
Efigênia Coutinho - Balneário Camboriú 
 
 
 

"CONFRADES DA POESIA"

www.confradesdapoesia.pt